Atividades e áreas de atuação

As atribuições profissionais do Biólogo estão enumeradas, de forma geral, no artigo 2º da Lei que regulamentou a profissão e criou os Conselhos Federal e Regionais – a Lei 6.684/79:

1) Formular e elaborar estudo, projeto ou pesquisa científica básica e aplicada, nos vários setores da Biologia ou a ela ligados, bem como os que se relacionem à preservação, saneamento e melhoramento do meio ambiente, executando direta ou indiretamente as atividades resultantes desses trabalhos;
2) Orientar, dirigir, assessorar e prestar consultoria a empresas, fundações, sociedades e associações de classe, entidades autárquicas, privadas ou do poder público, no âmbito de sua especialidade;
3) Realizar perícias e emitir e assinar laudos técnicos e pareceres de acordo com o currículo efetivamente realizado.

Coube ao CFBio, órgão regulamentador da classe profissional, criar uma norma que detalhasse estas funções. Na Resolução CFBio nº 227/2010, estão descritas as atividades que poderão ser exercidas, no todo ou em parte, pelo Biólogo, de acordo com seu perfil profissional:

1) Assistência, assessoria, consultoria, aconselhamento e recomendação;
2) Direção, gerenciamento e fiscalização;
3) Ensino, extensão, desenvolvimento, divulgação técnica, demonstração, treinamento e condução de equipe;
4) Especificação, orçamentação, levantamento e inventário;
5) Estudo de viabilidade técnica, econômica, ambiental e socioambiental;
6) Exame, análise e diagnóstico laboratorial, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo, parecer técnico, relatório técnico, licenciamento e auditoria;
7) Formulação, coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, pesquisa, análise, ensaio e serviço técnico;
8) Gestão, supervisão, coordenação, curadoria, orientação e responsabilidade técnica;
9) Importação, exportação, comércio e representação;
10) Manejo, conservação, erradicação, guarda e catalogação;
11) Patenteamento de métodos, técnicas e produtos;
12) Produção técnica, produção especializada, multiplicação, padronização, mensuração, controle de qualidade, controle qualitativo e controle quantitativo;
13) Provimento de cargos e funções técnicas.

O exercício dessas atividades ocorre dentro de três grandes áreas de atuação, conforme estabelecido também pela Resolução CFBio nº 227/2010.

 

 

  • Aquicultura: Gestão e Produção
  • Arborização Urbana
  • Auditoria Ambiental
  • Bioespeleologia
  • Bioética
  • Bioinformática
  • Biomonitoramento
  • Biorremediação
  • Controle de Vetores e Pragas
  • Curadoria e Gestão de Coleções Biológicas, Científicas e Didáticas
  • Desenvolvimento, Produção e Comercialização de Materiais, Equipamentos e Kits Biológicos
  • Diagnóstico, Controle e Monitoramento Ambiental
  • Ecodesign
  • Ecoturismo
  • Educação Ambiental
  • Fiscalização/Vigilância Ambiental
  • Gestão Ambiental
  • Gestão de Bancos de Germoplasma
  • Gestão de Biotérios
  • Gestão de Jardins Botânicos
  • Gestão de Jardins Zoológicos
  • Gestão de Museus
  • Gestão da Qualidade
  • Gestão de Recursos Hídricos e Bacias Hidrográficas
  • Gestão de Recursos Pesqueiros
  • Gestão e Tratamento de Efluentes e Resíduos
  • Gestão, Controle e Monitoramento em Ecotoxicologia
  • Inventário, Manejo e Produção de Espécies da Flora Nativa e Exótica
  • Inventário, Manejo e Conservação da Vegetação e da Flora
  • Inventário, Manejo e Comercialização de Microrganismos
  • Inventário, Manejo e Conservação de Ecossistemas Aquáticos: Límnicos, Estuarinos e Marinhos
  • Inventário, Manejo e Conservação do Patrimônio Fossilífero
  • Inventário, Manejo e Produção de Espécies da Fauna Silvestre Nativa e Exótica
  • Inventário, Manejo e Conservação da Fauna
  • Inventário, Manejo, Produção e Comercialização de Fungos
  • Licenciamento Ambiental
  • Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL)
  • Microbiologia Ambiental
  • Mudanças Climáticas
  • Paisagismo
  • Perícia Forense Ambiental/Biologia Forense
  • Planejamento, Criação e Gestão de Unidades de Conservação (UC)/Áreas Protegidas
  • Responsabilidade Socioambiental
  • Restauração/Recuperação de Áreas Degradadas e Contaminadas
  • Saneamento Ambiental
  • Treinamento e Ensino na Área de Meio Ambiente e Biodiversidade

 

  • Aconselhamento Genético
  • Análises Citogenéticas
  • Análises Citopatológicas
  • Análises Clínicas * Esta Resolução em nada altera o disposto nas Resoluções nº 12/93 e nº 10/2003.
  • Análises de Histocompatibilidade
  • Análises e Diagnósticos Biomoleculares
  • Análises Histopatológicas
  • Análises, Bioensaios e Testes em Animais
  • Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Leite Humano
  • Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Órgãos e Tecidos
  • Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Sangue e Hemoderivados
  • Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Sêmen, Óvulos e Embriões
  • Bioética
  • Controle de Vetores e Pragas
  • Desenvolvimento, Produção e Comercialização de Materiais, Equipamentos e Kits Biológicos
  • Gestão da Qualidade
  • Gestão de Bancos de Células e Material Genético
  • Perícia e Biologia Forense
  • Reprodução Humana Assistida
  • Saneamento Saúde Pública/Fiscalização Sanitária
  • Saúde Pública/Vigilância Ambiental
  • Saúde Pública/Vigilância Epidemiológica
  • Saúde Pública/Vigilância Sanitária
  • Terapia Gênica e Celular
  • Treinamento e Ensino na Área de Saúde

 

  • Biodegradação
  • Bioética
  • Bioinformática
  • Biologia Molecular
  • Bioprospecção
  • Biorremediação
  • Biossegurança
  • Cultura de Células e Tecidos
  • Desenvolvimento e Produção de Organismos Geneticamente Modificados (OGM’s)
  • Desenvolvimento, Produção e Comercialização de Materiais, Equipamentos e Kits Biológicos
  • Engenharia Genética/Bioengenharia
  • Gestão da Qualidade
  • Melhoramento Genético
  • Perícia/Biologia Forense
  • Processos Biológicos de Fermentação e Transformação
  • Treinamento e Ensino em Biotecnologia e Produção.